quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Como economizar no casamento?

Todo mundo sabe que casamento é um evento caro. A indústria que envolve esse sonho não tem limites quando se trata de preço. Muitos casais cortam alguns itens que eles gostariam, mas eu acredito que economizando um pouquinho em cada item, não é necessário cortar quase nada da lista.

Então, se você sonha com um casamento econômico, porém com tudo que tem direito, esse post é pra você! Então vem comigo!

Data: Janeiro, fevereiro e julho são bons para pechinchar, porque menos gente marca eventos nesses meses.

Horário: Faça uma cerimônia de manhã ou tarde. A economia é de 20%

Alianças: O jeito mais fácil de economizar nesse quesito é abrindo mão de pedras preciosas. O casal poderá adicionar as pedras mais tarde, nas bodas, por exemplo.

Convites: Pequenas mudanças podem fazer grande diferença no $ final. Trocar o alto-relevo por impressões mais simples, utilizar papel nacional e escolher um modelo do catálogo do fornecedor torna o convite mais econômico mas sem pecar na qualidade.

Vestido: No topo da lista, os vestidos sob medida são mais caros. Apostar num modelo pronto diminui a conta para um terço do valor. Outras opções são: ao invés de comprar, alugar o vestido (primeiro aluguel ou até mesmo segundo, terceiro...)

Mas se mesmo assim você quer um sob medida, escolha renda americana ao invés de francesa. "O metro da francesa, para compras em grande quantidade, custa a partir de 500 reais - gastam-se, em média, 7 metros num vestido. A opção americana começa em 200 reais".
Ao invés do tecido 100% seda, escolha os tecidos mistos, com fibra sintética. "Mas cuidado com a proporção: 70% de seda é o mínimo. É essencial manter o tom off-white ou pérola, muito branco pode entregar que foi barato."
E por fim, muitas noivas atualmente compram o vestido pela internet, mas pesquise bem antes, ou o barato sairá caro!

Joias: Tire do baú as joias antigas de família. Essa é a hora de usá-las e será bastante simbólico, visto que essas joias possuem história.

Adereços: Substitua grinaldas, coroas e tiaras por flores naturais ou artificiais bem delicadas. Caso faça questão de grinalda, alugue-a, não compensa comprar. Os preços variam de 200 a 4000 reais.

Transporte: Nada de alugar veículo antigo ou limusine. Peça um carro bacana emprestado da família ou amigos e contrate um motorista (economia de, no mínimo, 700 reais).

Cerimônia: Quer poupar 3 000 reais na cerimônia? Abra mão do aluguel de som e microfones. Exceto se você vai se casar num lugar enorme, um belo coral acústico dá conta do recado - em geral, as igrejas são projetadas para que o som se propague facilmente.

Local: Nada de se casar na praia ou no campo - engorda o orçamento em 30%. Toda a mão de obra que se desloca para fora da cidade cobra o dobro. E você terá de bancar hospedagem da equipe.

Música: Optar por música ao vivo pode custar o dobro de contratar um DJ.

Flores: Unanimidade entre os especialistas: flores da estação diminuem até 30% do valor investido em decoração. Não adianta se casar no verão e querer tulipas, que são típicas do inverno. Sonho de ter peônias no casamento? Deixe isso de lado, outras flores são tão bonitas quanto e bem mais baratas!
Decidiu utilizar rosas? Prefira as nacionais (as colombianas são aproximadamente 10% mais caras) de cabo médio e compre direto do fornecedor.

Decoração: Não é necessário decorar cada banco da igreja. Coloque arranjos nos de uma fileira e pule os dois seguintes. Outro truque quase imperceptível: em vez de somente flores, os arranjos de centro de mesa podem conter folhagem (ex.: utilize gipsófilas, são lindas e dão a sensação de volume!).

Serviço: O serviço à francesa (empratado) caiu em desuso. Além de formal, custa 20% mais que o bufê americano, pois exige mais mão de obra na cozinha e no salão.

Bebidas: Se for servir caipirinha, não hesite em usar bebida nacional. Quando digo nacional quero dizer de boa, ótima qualidade hein! Nada de servir bebida "desconhecida"!
Em relação ao champanhe, sirva as nacionais ou italiana, ou mescle nacionais com importadas. Uma festa com bebida somente importada custa pelo menos 20% a mais.
Outra dica é servir drinks que levam a bebida (ex.: bellini) e servi-la pura somente na hora de cortar o bolo.

Comida: Concentre-se nos pratos básicos que devem ser servidos no bufê: salada, entrada fria, massa, uma carne, um peixe e um acompanhamento. Não invente moda, não precisa de mais que isso.
Opção de bufê mais em conta: finger food. As entradas são dispostas em ilhas de degustação onde há aperitivos e canapés. Para o jantar, pequenas porções de apenas dois pratos, como massas e risotos, servidas pelos garçons. Para finalizar, dois tipos de sobremesa. Nesse sistema gasta-se 25% menos que no bufê tradicional. É econômico sem deixar de ser refinado.
Mais uma dica: não opte por pratos com ingredientes caros como frutos do mar.


Doces: Aposte em opções mínis de sobremesa, como creme brûlé, petit gâteau e profiteroles, abrindo assim mão da mesa de doces.
Para evitar o desperdício, destaque uma copeira para explicar os sabores ou, melhor ainda, escreva plaquinhas descrevendo os doces. Assim aquela pessoa que não gosta de damasco não vai dar uma mordida no doce e jogar fora.

Bolo: Troque a cobertura de pasta americana do bolo por ganache ou merengue, mais gostosas e econômicas. Recheios de brigadeiro e doce de leite custam entre 15% e 30% menos que os de damasco, nozes e pistache, que nem sempre agrada a todos.

Topo de Bolo: Personalizados, os noivinhos do bolo ficam uma graça, porém custam 300 reais ou mais. Se tiver oportunidade, procure nas lojas uma duplinha já pronta, parecida com vocês, fica bem mais em conta. Outra opção é fugir da tradição e usar a criatividade: fotografias, silhuetas em papel, iniciais, pombinhos, enfim, use a criatividade!

DIY: É claro, coloque a mão na massa! Chame a tia cozinheira para ajudar nos bem casados, peça para a sua amiga que entende de photoshop para fazer o save the date, junte o povo para ajudar nos elementos da decoração, monte você mesma o kit ressaca e de toilet. No site da Martha Stewart tem vários projetos lindos!


Pagamento:
Por fim, tentem pagar o máximo de serviços à vista - o que permite negociar descontos de 10%. Pelo mesmo motivo, fechar negócio com pelo menos um ano de antecedência pode diminuir os gastos. Parcele somente os valores altos.

Por último, mas não menos importante: exigir todos os orçamentos por escrito pode poupar dinheiro e dor de cabeça. Leia cada letrinha dos contratos para não ter surpresas desagradáveis depois.

Gostaram? São dicas simples, porém, fazem diferença! Priorize, quer muito um vestido sob medida? Economize nas bebidas e na decoração! Quer o melhor fotógrafo? Peça o cardápio mais simples e seja feliz! O que não vale é pegar quatro fornecedores "da moda" e depois ficar sem $ para o resto! Economizando um pouquinho cada coisa você não precisará abrir mão de nada! Beijos e sintam-se livres para comentar!

Links consultados: X X X

5 comentários:

  1. Genteee!! Que post maravilhoso! Amei todas as dicas e como uma boa noiva sem grana vou seguí-los a risca!
    rsrsr

    Bjoks

    ResponderExcluir
  2. adorei as dicas...tinha umas que nem sabia...até salvei o post aki...

    bjuuu

    ResponderExcluir
  3. Ótimas dicas, adorei e já anotei todaaas!
    Vão ser muito úteis para mim e muitas outras noivinhas ^^

    Bom final de semana, beijos =*

    ResponderExcluir
  4. Nossa adorei as dicas!!!

    E DIY é fundamental na hora de economizar!

    http://todomundocasa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir